Hora

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Continuar ou não???

E aí pessoal...

Eu tive por semanas sem postar nada aqui...
Tô meio sem tempo e desanimado sabe...

Vocês acham que esse blog deveria seguir em frente??

Muito obrigado e espero que vocês me ajudem a decidir respondendo no comentário dessa postagem...

Um beijo a todos...

sábado, 1 de maio de 2010

Chegando do trabalho*


Eu trabalhei por um tempo em uma empresa longe da minha casa...
Voltava todos os dias de 24:00h a 01:00 da madruga...

Perto da minha casa,tem um stand de vendas de um prédio que está para ser construído aqui perto de casa...
E nesse stand trabalhava um colega meu dia-sim-dia-não como vigia...
Ele,moreno claro malhado e sozinho naquele stand enorme,sem ninguém para conversar...

As vezes eu parava e conversava com ele alguns minutos antes de seguir rumo...
Aquele corpo me deixava louco...
Eu cruzava as pernas ou punha a mochila em cima da perna para não dar pinta da minha felicidade ao vê-lo...

Não sei bem,mas acho que ele deve ter percebido,pois depois de uns dias,sempre falava coisas eróticas e umas besteiras pra mim...Tudo sem risco,a rua a essa hora era deserta...

Uma vez ele me chamou para tomarmos um café dentro do stand, ele pegou as cadeiras e guardou lá dentro...
Fomos ao barzinho e bebemos o café...
Me chamou para uma sala que tinha umas mesas e cadeiras...
Se apoiou em uma mesa e pediu para eu chupar...
Eu fiquei nervoso,pois não imaginava que isso pudesse acontecer...
Eu abaixai e apalpei aquele membro enorme que fazia um grande volume sob sua calça de exercícios(não sei bem o nome desse tipo,já inclusive pesquisei e nada...).

Coloquei a mão dentro e veio aquele enorme pau rosado em minha direção...
Eu amei,pois sempre ouvia dizer que ele tinha o pau enorme e que muitos não aguentaram...

Eu comecei a chupar aquele pau lindo,dava lambidinhas e mordidinhas na cabeça...
Eu não aguentava com aquele pau gostoso...
Que cheiro...Parecia que tinha acabado de sair do banho...
Isso me incentivava e eu engolia tudo até o saco encostar no meu queixo...
Eu engolia tudo e tirava naquele ritmo de vai-e-vem de enlouquecer...

Eu fiquei nisso enquanto ele pedia para eu chupar mais enquanto gemia muito...
Colocava as mãos na minha cabeça que ia pra frente e pra trás...
Eu amava,comecei a apertar aquela bunda durinha e lisa como de bebê...

Minutos depois ele começa a urrar e diz que vai gozar...
Ele da um urro de prazer e começa a gozar em minha boca...
Eu bebo tudo e ele acaricia minha nuca...

Nesse dia termina esse episódio com esse rapaz,mas dois dias depois tem a continuação...

Espero que gostem...
Abraços e beijos...

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Um namorado que nem eu sabia...*

Eu costumava ir em uma praça que todas as semanas um bando de gays se juntavam(e se juntam até hoje...).

Eu conhecia um garoto que era bem menor que eu,parecia uma criança,mas tem a mesma idade que eu...
Ele estava me encarando muito e eu resolvi investir...
Comecei a dar bola para ele e ele se aproximou e começamos a conversar(já conhecia ele,porém sem intimidade).

O clima esquentou e começamos a sair ali mesmo...
E assim ficamos por uma semana mais ou menos,nisso todos perguntavam para mim onde estava meu namorado,e eu dizia mas que namorado que nem eu sei?
O pessoal falava o nome dele.
Tudo certo...

Um dia desses de praça ele me disse que queria me levar em um lugar...
Me levou pela mão até uma rua deserta onde havia um quintal gigantesco que parecia uma selva,cheia de arvores e cipós...
Entramos e estava escuro,o cachorro do vizinho latia pacas...

Ele começou a me beijar e se esfregar em mim,e eu entrei no clima...
Tanto eu como ele colocávamos as mãos um na bunda do outro e nas
nossas rolas(nome engraçado)...

Ele começa a se abaixar em direção a minha cintura e abriu minha bermuda jeans pelo zíper...
Ele beijava meu pau por de fora da cueca e fazia carinho na minha bunda como se quisesse ser ativo...

Eu puxei meu pau para fora e ele pôs-se a lamber e mamar como se estivesse com um pirulito dos mais doces em posse...
Ele sentou no meu colo de costas para mim,enquanto ele chupava meu pau
e eu chupava o dele...
O pau do garoto era grande para o tamanho dele,parecia de adulto,porém
era torto para baixo,acostumado com a posição que era guardado...

Ficamos de pé e nos beijamos,e ele colocava a mão em minha bunda e queria
colocar o dedo em meu ânus...

Senti que ele queria me comer,mas quem queria mesmo era eu...
Virei ele de costas e fui arriando sua bermuda e comecei a sentir sua bunda encostando em meu pau e em minhas mãos...
Ele se derreteu,como se fosse submisso...
Eu coloquei meu casaco no chão e sentei nele,logo depois o rapazinho sentou em meu colo.
Eu beijava seu pescoço e sua nuca

Eu ajeitei o meu pau no meio do cu dele e forcei o garoto para baixo que foi escorregando com um pouco de dificuldade e sem sentir dor...
Eu me coloquei meio de pé e comecei a forçar meu pau em seu cu e ele foi gemendo e falando para colocar mais,eu obedeci ele e enterrei tudo em seu cu,ele delirava e eu mais ainda,ele me vira perto do ouvido e diz, ''- Então você que é o ativo aqui?''.

Eu dei um sorriso e coloquei as mãos em seus ombros e forçava o corpo dele contra meu pau e ele rebolava muito...
Era muito boa a sensação...
Ele começou a sentir dor e eu nem pude inundar seu cu com meu néctar branco e gostoso...
Saímos daquele mato e fomos para a praça de volta...

Nunca me esquecerei daquela bunda macia e pequenina como de criança...

E na mesma praça já tive umas experiências boas que logo conto aqui...

Até mais e um beijo para todos...

Minha primeira semana de trabalho*


Bom,Como eu já disse,eu sempre que pego algum ônibus,já entro olhando todos os caras bonitos...
Pois bem, Logo na primeira semana de trabalho em uma empresa multinacional, eu quis experimentar andar de ônibus frescão(onde de tudo acontece[na hora certa]).
Eu me sentei no último banco da esquerda de quem entra,bem na janela...
Quando alguns minutos depois entra um homem branco,de barba curta,bonito e de óculos escuros...
Eu dei uma breve olhada,e continuei a olhar para a janela...

De vez em quando eu olhava para ele,e eu ficava meio sem jeito...
Pois queria ferver com ele,mas ao mesmo tempo não sabia se ele curtia...

Ele como bom entendedor,começou a acariciar sua pica que crescia sob sua calça,e olhava para mim fazendo biquinho,eu me espantei com isso,o cara era atirado...
Sorte minha isso...
Ele começou a abrir sua calça e pôs seu membro para fora...
Eu ficava olhando de lado e com medo de alguém chegar e ver tudo...

Ele começou a balançar a cabeça como se quisesse que eu pusesse o meu pau para fora...
Eu coloquei para fora o meu pau e ele ficou fazendo biquinho e quis logo sentar do meu lado,eu saí da janela e ele sentou no meu lugar...
Ele pegou meu pau e começou a bater uma em mim e nele ao mesmo tempo...
Ele molhava meu pau com a saliva que ele pegava de sua boca...

Eu estava louco...
Eu quase coloquei ele para mamar na minha rola...
Ele era tão egoísta que nem deixou eu passar a mão em seu pau...
Ele queria os dois...
Ele me dizia muitas besteiras e palavrões,

O rítimo que ele batia a punheta em mim aumentou e eu comecei a querer gozar...
O rapaz batia punheta loucamente em mim e mechia no meu saco,como se quisesse ver jorrar leite em suas mãos...

Mas o cara já era experiente nisso,ele pegou uma capa que cobria o apoio de cabeça do banco da frente, e de repente eu começo a esporrar o banco da frente e o chão.
Ele pega a capa do banco e limpa meu pau e continua a tocar punheta em mim.
Perguntou se eu sempre fazia isso,e eu disse que não...
Ficamos nessa sacanagem até ele descer uns 5 pontos antes de mim...
Ele se despediu de mim e disse ''- Até amanhã'' Respondi o mesmo e ele desceu perto do Barra Shopping...
Eu continuei a pegar o ônibus todos os dias durante duas semanas e nunca mais o vi...

Se eu o visse perguntaria pelo menos seu nome e telefone ou orkut...
Esse cara que me iniciou em ônibus nas idas e vindas do trabalho...

Bem pessoal,com isso eu aprendi que os assentos de ônibus são sujos,assim como as cortinas e o chão,tomem cuidado...
Eu já tive outras experiências em ônibus...
Mas eu deixo isso para depois...

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Ônibus do fervo*


Eu trabalhei quase um ano numa empresa multinacional, era longe da minha casa,só de condução eram duas horas com a bunda chapada naquele banco desconfortável...
Já na primeira semana de trabalho,eu ia esperto dentro do ônibus...

Eu entrava dando uma olhada de cima em baixo em todos do ônibus...
Sempre que podia sentava perto de um carinha pintoso ou ficava em pé perto dele,na maioria das vezes eu sentava no banco do corredor,punha as mãos apoiadas no ferro do banco da frente,só para quando o ônibus enchesse eu poder esbarrar as mãos no pau dos caras...
Uma vez o ônibus já estando vazio,eu me sentei próximo a janela,e um rapaz lindo sentou do meu lado,branco,cabelos castanhos enrolados quase curtos...
Nos cumprimentamos sem jeito(eu com cara de sono),ele se espojou do meu lado no banco de tal forma que as pernas dele encostavam na minha,daí em diante eu já saquei a dele...

Para ter certeza do que ele queria eu fui colocando a mão no meu joelho de modo que encostava no joelho dele,e eu fui atentando mais e mais,quando eu dei por mim eu já estava com a mão na perna dele,e ele nem ligando...
Fui mais adiante e coloquei a mão na coxa dele por uns 10 segundos,depois eu fui subindo e pus a minha mão no pau dele,a calça dele faltava rasgar com a pressão que o pau dele fazia,ele se deitou um pouco no banco e ficou olhando o movimento do ônibus...
Eu sentia o pau dele latejar forte,e eu apertava com vontade,ele abriu o botão de sua calça jeans e eu coloquei a mão por dentro acariciando por fora da cueca,era muito bom,grande,branco,cheio de veias e com a cabeça bem rosa,estava quase escorrendo o lubrificante natural...
Eu coloquei a masturbar ele ali mesmo,como se o ônibus estivesse vazio,hora alguém passava e ele jogava a mochila em cima hora ele me encarava...
O pau dele é um dos mais lindos e gostosos que já vi,meus dedos mal encostavam um nos outros ,por ele ter o pau grosso.
Aqueles lábios carnudos e rosados me matavam de tesão,cheguei a passar do ponto naquele dia,mas o ônibus voltava pela rua do lado...
Eu cheguei a trabalhar como se estivesse nas núvens naquele dia...
Eu estava com tanto tesão que nem lembro o nome dele,só sei que mora no mesmo bairro que eu...

em outra oportunidade conto outras histórias de ônibus...Muitas histórias boas e picantes...

Lembranças de infância*

Desde criança,sempre fui voltado aos garotos,apesar de gostar de meninas também...

Eu até hoje me lembro de coisas excitantes que eu passei.

Eu nunca tive jeito nem gosto para jogar futebol.Mas um dia meu tio me chamou para jogar bola num campo perto daqui de casa...
Eu fui,juntamente com um colega dele ,vou chamar de Roberto,joguei um pouco,brinquei(não tinha crianças da minha idade).
Pouca coisa me lembro,mas uma marcou.

O jogo estava pra acabar,meu tio falou que todos iriam tomar banho no vestiário...
Eu instintivamente me sujei de lama com pretexto de tomar banho.

O jogo acabou,uma boa parte de ''peladeiros'' foram de encontro ao vestiário...
Meu tio me chamou,meu coração pulsava como se estivesse na garganta,pois já podia imaginar como seria a visão.
Entrei eu,todos estavam tirando as roupas uns na frente dos outros,e eu só podia disfarçar o olhar,aquele cheiro louco de corpos molhados cobertos de um sabonete fresco...

De repente esse tal colega do meu tio,o Roberto,um cara alto e sacana me chama,boy olha...
Meu tio falou na hora,não olha,mas eu olhei,ele estava com o pênis enorme balançando perto de minhas costas...
Eu desviei o olhar rapidamente e fingi reclamar,isso me mata de tesão até hoje,desde então sempre me imagino tocando naquele corpo grande e moreno...

Outra dessas passagens foi perto desse campo...
Perto da minha casa havia uma lagoa,uns colegas sempre íamos pescar nesse lago.
Uma vez um colega meu me chamou para irmos no lago,fomos tentamos pescar,que estava difícil e de repente chegaram dois marmanjos para perto de nós,essa lagoa era afastada e um pouco isolada pela mata.
esses rapazes chegaram eu fiquei nervoso,o rapaz mais alto e moreno chegou perto de nós e abriu a bermuda pôs o pau enorme para fora e pôs a balançar para cima e para baixo como se quisesse pincelar nossos rostos,saímos correndo dali,mas eu saí insatisfeito,sem poder continuar o que o rapaz nos propôs,não sei meu colega,mas eu voltaria...

Até hoje eu vejo os dois rapazes passar na rua,o do lago nem deve se lembrar,está até casado,mas o da pelada,até aqui em casa ele vem as vezes...

Juro que agarro ele qualquer dia desses...

segunda-feira, 29 de março de 2010

Quase uma primeira vez*

Olha,isso deve ter acontecido a uns 5 anos dessa data de hoje...
Eu conhecia um rapaz que tinha 5 anos a mais que eu.

As vezes eu ia na casa dele e assistia tv,as vezes até dormia com ele.
Nessas dormidas eu sempre ficava imaginando como deveria ser abrir a bermuda dele enquanto dormia,mas o danado tinha sono leve,que com o barulho do velcro abrinho ele resmungava e virava pro outro lado...

Mas numa dessas dormidas que quase aconteceu a primeira vez...

Eu estava assistindo tv,tarde da noite por sinal,quando acabei,fui dormir na cama dele,
Ele já devia estar no quarto sono,Eu subi bem devagarinho para não acordar ele,mas ele acordava mesmo assim...

Mas como já estava acostumado de eu dormir lá,ele nem ligou...
Continuou sua tarefa...Fechou os olhos e dormiu...

Passados alguns longos minutos de agonia,minha mão já estava coçando,com vontade de por elas por dentro das suas calças...Minha respiração estava ofegante e eu mesmo sem falar estava gaguejando...

Eu levemente fui levantando seu edredon,mas com muito medo,imagina se ele acorda e estraga tudo,além de estragar eu ficaria com uma cara de taxo toda vez que o visse...

E eu fui bem de veve desafrouxando o laço de sua bermuda,desabotoei aquele botão metálico,que ao soltar,fez um estalo que eu pensei ter acordado ele,fiquei parado alguns segundos...

Passado o susto,eu fui bem de leve abrindo o velcro,mas aquilo fazia mais barulho do que o MALDITO botão...
Depois de abrir o velcro fui puxando a bermuda para baixo,minha respiração continuava assim ,ofegante e trêmula...
Era glorioso já poder sentir o volume natural de seu instrumento por debaixo de sua cueca...
Pude então tocar nela,por de dentro da cueca.
Puxei para fora mole,mas era tão grande que cabia na minha boca...
Eu estava pela primeira vez sentindo o poder de ter um caralho alheio na minha mão...
Era empolgante,quando por fim,sem menos esperar acontece o que eu nem imaginava,
Seu caralho começa a crescer,e eu empolgado podendo sentir ele inchar dentro da minha boca,aquele gosto quentinho de pele bem cheirosa.

Eu acabando de fazer o que eu queria,fui me deitando,sem mesmo ter fechado o short dele,para não acorda-lo,quando eu encosto a cabeça no travesseiro nós dois de barriga para cima,ele me puxa pelos cabelos de leve e leva minha boca novamente de encontro a seu cacete...

Foi magnífico poder sentir sua mão enterrada nos meus cabelos enquanto minha cabeça subia e descia várias vezes,aquele gemido dele me matava de tesão...

Quando ele me vira de costas para ele e pergunta se eu já tinha dado antes,disse que não...

Mas ele foi abaixando minha bermuda e a dele,eu senti aquele calor de seu membro por entre as minhas nádegas...
quando ele começa a forçar para entrar,como foi doloroso...
Eu dei um grito quase alto,a tempo de acordar os outros na casa...

De tanto tentar paramos,deitei sobre seus braços,ele me perguntou,''POR ISSO QUE VOCÊ DORME AQUI NÉ...?''eu disse que sim.
Ele me disse para isso ficar entre a gente...
Isso foi inesquecível para mim...
Adorei esse dia...

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes